por Fabiano Tresbach

Cansado de pagar por uma internet de altíssima velocidade e receber um serviço aquém do contratado, um americano resolveu tomar medidas geniais para, de uma modo bastante técnico e objetivo, expor a qualidade do serviço que estava recebendo de sua operadora, a Comcast.

Para isso, o usuário do Reddit AlekseyP criou um robô em seu computador que monitora a velocidade de download e upload de sua internet e, toda vez que constata números abaixo de um terço dos 150 Mbps contratados, tuíta uma pergunta automática ao seu provedor, indagando mais ou menos o seguinte: “por que a velocidade da minha internet está em [tanto] sendo que paguei por 150down\10up em Washington DC?”

Quem entende de programação pode reproduzir o código disponibilizado online. As postagens de @A_Comcast_User tendem a ser respondidas pela operadora, que busca avaliar as razões técnicas para a divergência na velocidade entregue.

Segundo o Washington Post, a FCC, agência norte-americana que regulamenta e fiscaliza o setor, constatou que a operadora envolvida neste caso de fato entrega a velocidade prometida a praticamente 90% de seus clientes, à frente de outros gigantes do mercado.

+ Eu parecia “indistraível”, mas a internet me tornou ansiosa

No Brasil, a ANATEL regulamenta que as operadoras de internet banda larga (como Oi, Claro, GVT, TIM, Vivo e NET) nunca podem entregar menos que 40% da velocidade prometida e, levando em consideração o consumo mensal, a entrega média de velocidade para todo o mês não pode estar abaixo de 80%.

+ 8 coisas que você nunca achou que poderia alugar pela internet

Caso queira testar a velocidade da sua conexão, existem várias ferramentas que você pode usar para fazer a medição tanto no computador quanto em um dispositivo móvel (iOS e Android). Entre elas, estão o site da Entidade Aferidora de Qualidade de Banda Larga e o Speedtest.