por Fabiano Tresbach

Puberdade: todo adulto conhece esse processo fundamental do desenvolvimento do corpo humano. Seja no vestiário, em um namorico ou a sós em casa, reparamos nas mudanças em nós mesmos e nos outros. Em se tratando de um período que, com a primeira ejaculação ou menstruação, marca o início da vida reprodutiva (em potencial) do ser humano, a questão toda é facilmente sexualizada e, às vezes, se torna tabu. Porém, não é assim no mundo todo.

+ Não sabemos do filme, mas a peruca de Julia Roberts em ‘Dia das Mães’ está maravilhosa

A sociedade norueguesa tem um jeito bastante didático e sem pudor de abordar tanto o fenômeno quanto os assuntos naturalmente relacionados a ele – bem ali, na cara de todo mundo, pela televisão aberta. Duas imagens exemplificam bem o relacionamento dos noruegueses com o tema.

1. Uma apresentadora chacoalha as gordurinhas do quadril de uma modelo anônima para enfatizar as mudanças ao tecido adiposo e nas curvas da mulher, que resultam de estimulação hormonal durante a puberdade.

2. A mesma apresentadora põe sua carinha entre um homem e uma mulher, nus, para mostrar os pelos pubianos em dois adultos e como o pênis também cresce – levantando o do moço com seu dedo indicador.

As imagens são apenas amostras de uma série de 8 episódios exibida pela NRK, a emissora estatal do país. Cada capítulo começa com um alerta em tela preta e letras bem grandes: “É normal que alguns pais fiquem com vergonha. Nós avisamos.” A conversa é bastante direta, porém sem ser vulgar, mesmo quando o papo é masturbação.

Os produtores só estabelecem limites na hora de demonstrar coisas como penetração e ejaculação. Apesar da abordagem heteronormativa, a produção fala, com uma linguagem simples e bastante demonstrativa, de assuntos que pais e educadores muitas vezes têm dificuldade de tratar.

A série completa está disponível no YouTube: