DINHEIRO

Listamos pessoas pretas que criaram
suas próprias empresas e fomentam
a diversidade

por Redação
Fotos Divulgação

Donos
do negócio

De acordo com
dados do estudo
"Empreendedorismo
negro no Brasil”,
homens e mulheres
negras que tocam
seus próprios
negócios
movimentam
R$ 1,7 trilhão
por ano no Brasil

Pensando nisso,
selecionamos
seis pessoas e organizações
para você conhecer
e apoiar.


Olha só:

Fundou há quase duas décadas
a Feira Preta, um dos maiores
eventos sócio-culturais negros
do Brasil, reunindo encontros
que falam sobre artes e sobre
o mercado

Adriana Barbosa Preta Hub

Karla faz bastões de ervas
e sprays para uso pessoal
utilizando ervas como guiné,
espada-de-são-jorge, comigo-
ninguém-pode e arruda, todas
colhidas do quintal de sua avó

Karla Lopes Lunnare Co.

Quando se é negro, as barreiras
do preconceito muitas vezes
tornam a relação entre paciente
e doutor nebulosas. Pensando
nisso, cinco médicas cariocas
fundaram o Grupo Ifé Medicina

Grupo Ifé Medicina

Ciça Pereira fundou o Afrotrampos, uma plataforma de ações
afirmativas e rede de apoio que
tem como objetivo diminuir a
desigualdade no meio corporativo

Ciça Pereira 
Afrotrampos

O estilista Isaac Silva criou
a própria marca de roupas
com o objetivo de desafiar o
preconceito racial através de
criações repletas de referências
afro-brasileiras e indígenas

Isaac Silva

Fundador da Vale do Dendê,
aceleradora de startups da área
criativa e digital em Salvador,
foi um dos únicos brasileiros
selecionados para um encontro
privado com Barack Obama

Paulo Rogério Nunes

Gostou?

elastica.abril.com.br

Leia mais aqui