artistas

Caio Guatelli

Fotografia

por Redação Atualizado em 14 set 2020, 11h07 - Publicado em
24 jun 2020
09h50

CAIO GUATELLI COMEÇOU EM 1996 de forma inusitada. Foi contratado pelo jornal O Estado de S. Paulo aos 18 anos, após ser o único fotógrafo a conseguir registrar o resgate da caixa preta do maior acidente aéreo de São Paulo. Em 2000, pelas mãos de João Bittar, foi parar na Folha de S. Paulo. Entre idas e vindas, deixou a Folha definitivamente em 2012. Colaborou pra todo tipo de veículo de imprensa – só não teve a honra de clicar pro Notícias Populares.

Experimentou um pouco da publicidade, mas achou um pouco… nojenta. Percebeu que preferia ser jornalista pobre do que publicitário rico. Formou-se bacharel em Fotografia, fez pós-graduação em Cinema e, hoje, faz mestrado em Comunicação. As experiências acadêmicas foram válidas, mas não essenciais —  seus mestres não terminaram a faculdade.

Caio ganhou dois prêmios importantes no jornalismo e um na publicidade, mas em nenhum deles foi ele quem fez a inscrição – “cansei de me inscrever e nunca ganhar”, ele conta. Hoje, tenta emplacar seus filmes, todos documentários que ele produzi sozinho – uma idéia na cabeça e uma câmera na mão.

-
Caio Guatelli/Arquivo
São Paulo, Brazil, junho de 2013: 50 mil manifestantes ocuparam os lugares mais importantes da cidade. Eles protestavam contra o aumento da tarifa do transporte pública. Esta terça-feira ficou marcada como um dia de extrema violência e vandalismo no centro da cidade, próximo à Prefeitura. Esta foto foi feita na Avenida Paulista.
São Paulo, Brazil, junho de 2013: 50 mil manifestantes ocuparam os lugares mais importantes da cidade. Eles protestavam contra o aumento da tarifa do transporte pública. Esta terça-feira ficou marcada como um dia de extrema violência e vandalismo no centro da cidade, próximo à Prefeitura. Esta foto foi feita na Avenida Paulista. Caio Guatelli/Arquivo
São Paulo, setembro de 2009: dominada a golpes violentos pelos soldados da PM Gilson (de óculos) e Nilton, a mulher que acabara de roubar uma carteira do porteiro Evangelista Oliveira, 48 anos na avenida Manuel Bandeira, é observada por operários que chegaram a dominá-la antes da chegada dos policiais. Os PMs aplicaram socos, chutes e usaram spray de pimenta para segurar a suspeita. O caso foi encaminhado para o 91 DP – CEAGESP.
São Paulo, setembro de 2009: dominada a golpes violentos pelos soldados da PM Gilson (de óculos) e Nilton, a mulher que acabara de roubar uma carteira do porteiro Evangelista Oliveira, 48 anos na avenida Manuel Bandeira, é observada por operários que chegaram a dominá-la antes da chegada dos policiais. Os PMs aplicaram socos, chutes e usaram spray de pimenta para segurar a suspeita. O caso foi encaminhado para o 91 DP – CEAGESP. Caio Guatelli/Arquivo
Continua após a publicidade

-
Caio Guatelli/Arquivo
-
Caio Guatelli/Arquivo
São Paulo, Brasil, 20 de março de 1998: depois de diversas enchentes, moradores de Ermelino Matarazzo, na periferia da cidade, queimaram veículos para pedir mais investimentos do governo para diminuir o problema dos alagamentos. Neste clique, um homem que colocou fogo em um carro se afasta da cena, advertido por um policial
São Paulo, Brasil, 20 de março de 1998: depois de diversas enchentes, moradores de Ermelino Matarazzo, na periferia da cidade, queimaram veículos para pedir mais investimentos do governo para diminuir o problema dos alagamentos. Neste clique, um homem que colocou fogo em um carro se afasta da cena, advertido por um policial Caio Guatelli/Fotografia
-
Caio Guatelli/Arquivo
Queimada cremosa na Serra do Cachimbo, no Pará, Brasil, em agosto de 2019
Queimada cremosa na Serra do Cachimbo, no Pará, Brasil, em agosto de 2019 Caio Guatelli/Fotografia
Bolsa Família em Junco do Maranhão: a família Ana Maria Amorim Conceição, 34, Daniel Amorim Conceição, 44, Danila, 8 anos (de amarelo) e Camila, 6 anos (de vestido listado).
Bolsa Família em Junco do Maranhão: a família Ana Maria Amorim Conceição, 34, Daniel Amorim Conceição, 44, Danila, 8 anos (de amarelo) e Camila, 6 anos (de vestido listado). Caio Guatelli/Arquivo
Vista aérea do centro de São Paulo, em agosto de 2007
Vista aérea do centro de São Paulo, em agosto de 2007 Caio Guatelli/Arquivo
Continua após a publicidade

Artistas
–––––

Adoramos todos os artistas que colaboram com a Elástica. Essa página é uma forma de divulgar mais sobre o trabalho de CAIO GUATELLI. Aqui, contribuiu com as reportagens:

“A primaveira das torcidas antifascistas”

“Torcidas antifascistas – As mulheres na linha de frente”

Especial Manaus: morrer não é igual para todos

Especial Manaus: a sina de ser manauara

Especial Manaus: o alien entre nós

Especial Manaus: o último adeus

Especial Manaus: visão do paraíso

Confira mais de seu trabalho no site e no Instagram.

Tags Relacionadas
mais de
artistas
soufarofa-1-1b

João Castellano

Por
Fotografia
11

Gustavo Nascimento

Por
ilustração
FENOMENA_capa

Luciana Lupe Vasconcelos

Por
ilustração
dnego_02

Dnego Justino

Por
ilustração
04

Estúdio Passeio

Por
ilustração

Não é ? Sair.

Ter independência no discurso, manter uma rede diversa de colaboradores, remunerar bem a todos e fomentar projetos sociais são bases fundamentais para a Elástica.
Vivemos de patrocínios de empresas que acreditam em nosso discurso e nossas causas, além da colaboração dos nossos leitores através de assinatura digital. Na página de Contas Abertas você pode ver os valores que hoje a Elástica arrecada, e conferir os custos que incorremos para produzir o conteúdo que oferecemos.