estímulos

Você sabe o que é languishing?

Traduzido como "definhamento", o languishing é um estado de vazio e estagnação que vem atingindo diversas pessoas durante a pandemia

por Amanda Ventorin, de Boa Forma 17 ago 2021 00h13
-
Clube Lambada/Ilustração

incerteza, sensação de apatia, um estado vazio onde você não está necessariamente triste ou feliz. O languishing (definhamento em português) é um estado de apatia que tem se tornado comum durante a pandemia com diversas pessoas.

“Psicologicamente falando, significa um estado de vazio e estagnação, ele absorve os componentes de traumas, manifestações depressivas, sintomatologias ansiosas, estafa emocional, insegurança, conflitos perenes etc. É uma terminologia extremamente adequada ao contexto pandêmico, em que a incerteza continua a reinar”, explica o psicólogo Alexander Bez.

O languishing não tem apenas um sintoma como depressão ou ansiedade, mas sim a somatória de diversos fatores. Segundo o profissional, é como se fosse uma espécie de burnout, fora do contexto profissional. “Particularmente, eu o definiria como uma subdivisão de um Transtorno de Despersonalização, onde a pessoa ‘sai de si’ só que numa esfera continuamente neurótica-pandêmica”.

“Particularmente, eu o definiria como uma subdivisão de um Transtorno de Despersonalização, onde a pessoa ‘sai de si’ só que numa esfera continuamente neurótica-pandêmica”

Alexander Bez

Essa terminologia se aplica à época de pandemia, devido a imensa e inconstante confusão que o momento provoca, pelas suas variações e mutações, piorando um quadro que já é complicado. “São as inseguranças da pandemia (em todos os sentidos, desde o físico até o econômico), que causam esse ‘novo fenômeno psicológico’, chamado languishing“, explica Alexander.

A sensação de abatimento e apatia que o languishing provoca pode virar uma tristeza profunda?
Alexander explica que ele não é um determinante isolado da depressão em si. Entretanto, segundo o psicólogo, para as pessoas que já possuem o diagnóstico da depressão, ele pode ser um fator a mais para aumentar essa sintomatologia depressiva, potencializando-a.

-
Ike Louie/Pexels

Como saber se estou com esse problema?

É preciso ficar atento aos sinas que podem indicar languishing como:
Estado de profundo vazio pessoal;
Sensação de estar “adormecido psicologicamente”;
Percepção em estar “estagnado de uma maneira geral”;
Sentimento de estar “sem saída”;
Certeza em ser dominado por uma profunda “apatia generalizada”.

Alexander explica que as consequências do languishing são profundas alterações de humor, perda da motivação e esperança, levando a pessoa a ficar estagnada mentalmente, perdida e sem ação. Ficar nesse estado por muito tempo pode levar a pessoa a ter problemas maiores de saúde mental e física, como depressão e estresse. Também pode torná-las menos inclinadas a socializar e experimentar novas atividades, o que irá agravar ainda mais o problema.

“Procurar elevar a motivação suprimida, não se autodiagnosticar como um ‘fracassado’ ou depressivo (pelo estado de paralisação que o languishing provoca), procurar fazer as coisas que mais gosta – atividades físicas são importantes –, não perder a esperança, mesmo parecendo muito difícil, e acreditar em dias melhores é primordial”

Alexander Bez

É importante reconhecer que as coisas não estão bem e que esse problema emocional é em função quase exclusiva da pandemia. No momento em que esse estado afetar o dia a dia, com a falta de foco ou falta de controle das ações ao decorrer do dia, é importante buscar uma ajuda profissional. “Procurar elevar a motivação suprimida, não se autodiagnosticar como um ‘fracassado’ ou depressivo (pelo estado de paralisação que o languishing provoca), procurar fazer as coisas que mais gosta – atividades físicas são importantes –, não perder a esperança, mesmo parecendo muito difícil, e acreditar em dias melhores é primordial”, diz o psicólogo. Tentar usar a criatividade para criar novas esperanças a você mesmo, saber lidar, lutar e vencer a frustração pandêmica, que é um dos componentes que levam a pessoa a desenvolver o languishing, pode ser uma boa tática.

Para tentar evitar esse tipo de apatia é importante se manter ativo. Controlar o humor, procurar ter uma ótima noite de sono, preencher o tempo livre com atividades para que seu calendário não fique ainda mais vazio, não alterar negativamente a sua rotina, dar valor aos atos feitos, aumentar a interação social (mesmo que virtual), se cuidar fisicamente, resgatar a alegria, abduzida pelo languishing.

Continua após a publicidade
mais de
estímulos
fora-de-foco03

Fora de foco

Por
A falta de concentração, seja com as obrigações, seja nos momentos de lazer, virou motivo de angústia para muita gente no último ano
A geração Z é a mais fluida que conhecemos em questão de gênero e sexualidade, mas quer, cada vez menos, sexo e casamento
Estamos vivendo uma eterna apatia, mas será que é o suficiente para recebermos bem pessoas que não têm vergonha de mostrar as emoções?
antidepressivos-sexo-13

Gozar sem chorar

Por
Cresce o uso de antidepressivos e, com isso, a libido acaba diminuindo. Afinal, ainda dá pra ser feliz e manter o tesão?

Não é ? Sair.

Ter independência no discurso, manter uma rede diversa de colaboradores, remunerar bem a todos e fomentar projetos sociais são bases fundamentais para a Elástica.
Vivemos de patrocínios de empresas que acreditam em nosso discurso e nossas causas, além da colaboração dos nossos leitores através de assinatura digital. Na página de Contas Abertas você pode ver os valores que hoje a Elástica arrecada, e conferir os custos que incorremos para produzir o conteúdo que oferecemos.